Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Rodrigo

Anibelli Neto visita a Câmara, reencontra amigos e destaca a importância da audiência pública sobre o pedágio

Em encontro na tarde desta quinta-feira (30) na Câmara de Vereadores, o deputado estadual Anibelli Neto (PMDB), acompanhado do vice-prefeito de Pato Branco, Robson Cantu, visitou vereadores, reencontrou amigos e reiterou a importância da XIII Audiência Pública Sobre a Renovação dos Contratos de Pedágio do Paraná, que acontece na noite desta quinta, às 19h30, no plenário de sessões da Câmara.

“Um momento de rever amigos como o Pozza (vereador Marco Pozza – PSD) que tive a satisfação de conhecer alguns anos atrás e aproveitar o momento para convidar a todos para a nossa audiência, no intuito de debater e apresentar dados relativos ao famigerado pedágio”, afirmou o deputado. Estiveram no encontro também os vereadores Marinês Gerhardt (PSDB) e Rodrigo Correia (PSC). Mais tarde, o deputado esteve com o vereador Moacir Gregolin (PMDB).

A Audiência é uma iniciativa da Frente Parlamentar Contra a Prorrogação dos Contratos de Pedágio, que tem como coordenador o deputado estadual Ademir Bier. A Frente defende inúmeras questões, entre elas a não renovação da concessão do pedágio. São membros da Frente Parlamentar, também, os deputados Nereu Moura e Nelson Luersen, entre outros deputados.

De acordo com Anibelli Neto, desde que foi instituído o pedágio (em 1997) muitas mudanças jurídicas já aconteceram. Perto do fim do contrato, que se encerra em 14 de novembro de 2021, a intenção é que o mesmo não seja renovado. “Queremos ainda que seja feita uma auditoria apontando o que foi feito e não foi feito pelas concessionárias”, enfatizou Anibelli.

Segundo o deputado, é importante destacar que em 97 a realidade econômica do país era outra. Além disso, naquela época não se tinha todo o histórico que hoje existe em relação à concessão de pedágios no Brasil. “Não queremos que no próximo ano venha uma nova turma dizendo que vai baixar a tarifa, obras serão feitas e pra isso será necessário prorrogar por mais 20 anos a concessão do pedágio. Isso é um crime e sangra o bolso da população”.

Nas diversas audiências que vem acontecendo no Paraná, o deputado pontua que a opinião pública se mostra muito contrária ao modelo atual. “Há uma indignação muito grande pelo alto valor cobrado”. Ele pontuou ainda sobre a intenção de pedagiar a PR 280. “Em cada 10 pessoas, 10 são contrárias. É mais um tributo que querem cobrar e que o povo não aguenta mais pagar”.

Audiências

Em todo o estado, diversas audiências já foram realizadas. Entre elas, nas cidades de Curitiba, Maringá, Foz do Iguaçu, Cascavel, Umuarama, Paranaguá, entre outras. Toda a comunidade local e regional é convidada a participar da Audiência.