Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Autoridades visitam instalações da Confepar

Nesta terça-feira, o presidente da Câmara Municipal de Pato Branco, vereador Valmir Tasca (DEM), visitou em conjunto com o vereador Nelson Bertani (PDT), prefeito, Roberto Viganó (PDT), e Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Júlio Lattmann, as instalações da Cooperativa Central Agro-industrial Ltda (Confepar) em Londrina. O objetivo foi conversar sobre a instalação da unidade de beneficiamento de leite planejada pela cooperativa em Pato Branco. Em 2005, foi aprovado doação de terreno com área de 50 mil metros quadrados para a instalação da indústria no município (Lei n° 2.477/2005).Na sessão de ontem (05), Tasca relatou a visita aos vereadores. “Fomos recebidos pelo vice-presidente da Confepar, Sebastião Jamil Beleboni e pelo gerente de Captação da empresa, Rogério Luiz Vanot. Beleboni nos informou que a instalação da empresa em Pato Branco será decidida em reunião, que será realizada no próximo dia 12, do conselho da Confepar formado pelas cooperativas filiadas, Coopleite, Cativa, Colari, Cocafé, Corol, Cofercatu, Copagra e Coamig. Estamos otimistas e acreditamos que a indústria deve se instalar em nosso município”, disse.Segundo Tasca, o faturamento da empresa em 2006 foi de R$ 286 milhões, e uma das torres de secagem, que faz parte da unidade planejada para Pato Branco, custa 18 milhões. “Além disso, Beleboni nos contou sobre os centros de recrias de animais. Hoje são três locais onde é feita a recria dos animais, que ao completar seis meses são repassados para os produtores que pagam com o leite produzido. Com a vinda da indústria para o município, provavelmente eles instalaram um centro desses no Sudoeste”, informou.Bertani destacou a produção da Confepar, que chega a 1,2 milhão de litros por dia. “Um dos motivos que nos deixam otimistas quanto a vinda da cooperativa para Pato Branco é a economia com o frete. Atualmente, o Sudoeste envia para a Confepar 320 mil litros de leite por dia, sendo que a empresa paga R$ 25 mil diariamente para o frete”, relatou.