Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Rodrigo

Com mais de 10 mil atendimentos realizados em sete meses, Caps recebe a visita dos vereadores

Tendo realizado mais de 10 mil atendimentos em várias áreas entre os meses de janeiro a julho e contando com uma equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiros, terapeutas, psicólogos e agentes de apoio, o Caps – Centro de Atenção Psicossocial de Pato Branco – realiza uma importante função social.

O Centro oferece assistência à população, realizando o atendimento clínico e promovendo a inserção social. A atuação do Caps e sua estrutura levou os vereadores Rodrigo José Correia (PSC), Marco Pozza (PSD), Fabricio Preis de Mello (PSD) e Moacir Dalchiavan (PP) a visitarem o local na última terça-feira, dia 14.

A visita faz parte do Projeto Legislativo em Ação, que visa aproximar os parlamentares dos serviços públicos ofertados para os munícipes. A intenção é que, com base nas visitas, os vereadores possam conhecer a realidade local e dessa forma legislar em prol da comunidade e dos servidores.

Além de promover a reinserção das pessoas por meio do trabalho, lazer, cidadania e no fortalecimento dos laços familiares, o Caps auxilia usuários de drogas e álcool oferecendo atendimento especializado aos pacientes e para as suas famílias. O Centro atende ainda pessoas com problemas de depressão.

Segundo informações do Centro, 50% dos casos de depressão começam antes dos 15 anos, o que mostra preocupação com a doença. Por isso, segundo os profissionais, a estrutura familiar é base fundamental neste processo. O local oferece ainda projetos, como o de artesanato dentro das Oficinas Terapêuticas.

Na avaliação dos vereadores, o Caps oportuniza o acesso a serviços fundamentais para a reinserção social. “A atuação do Centro representa um importante trabalho que faz a diferença na vida das pessoas e seus familiares, contribuindo para a melhora da qualidade de vida e o convívio social”.

No Centro, os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) recebem tratamento, visando promover qualidade de vida e ressocialização. O local conta com dois médicos, uma enfermeira, um técnico em enfermagem, uma terapeuta ocupacional, cinco psicólogas, duas estagiárias e um agente de apoio.