Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Demandas da comunidade aprovadas em sessão deliberativa

O vereador Gilson Feitosa (PT) requereu ao Executivo a publicação de decreto municipal da reposição nos vencimentos dos servidores municipais no percentual de 4,69%, de acordo com a variação do INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Segundo ele, a base é artigo 34 da Lei nº 3.812, de 04 de abril de 2012, o qual estabelece o mês de março como data-base da categoria. Vale ressaltar que o valor não foi incluído na folha de pagamento, conforme informações obtidas junto ao Departamento de Recursos Humanos.Professor Moacir Gregolin (PMDB) pediu providências, que poderiam ser lombada ou faixa elevada, para controlar a velocidade de veículos na comunidade de Nossa Senhora do Carmo, nas imediações da Escola Municipal Rural Cachoeirinha.Rodrigo Correia (PSC) pleiteou a instalação de cobertura em ponto de ônibus localizado na rua Curitiba esquina com rua Ângelo Gabriel, bairro Veneza, pois não há cobertura de proteção no ponto de ônibus, ocasionando diversos transtornos aos usuários do transporte coletivo. Também requereu que a Vigilância Sanitária de Pato Branco efetue fiscalização de ocupação irregular da Chácara 71-F, a qual mediante a Lei 1.179/1992 fora doada à Associação do Corpo de Bombeiros de Pato Branco. Ele ressalta que, a legislação vigente determina que o local seja utilizado e, exclusivamente, para abrigar a Sede Social do Corpo de Bombeiros de Pato Branco, destinada a promoções educacionais, culturais, esportivas e de lazer dos associados, entretanto não é a realidade encontrada no local.Ronalce Moacir Dalchiavan (PP) reivindicou a pintura das faixas na rua Osvaldo Cruz, bem como, a instalação de uma lombada próxima ao Centro de Educação Infantil Enedina Colla, no bairro Alvorada e, ainda, a instalação de placas indicativas de limite de velocidade neste trecho.Vilmar Maccari ( PDT) requereu providências em relação à rua Constantino Bonatto, no bairro Bonatto. Trata-se de uma reivindicação dos moradores, os quais pedem a continuação dessa via tendo em vista que em dias de chuva a mesma é tomada pela terra tornando-a um lamaçal. Ainda, segundo os residentes, o local necessita de limpeza, pois o mato existente está causando procriação de animais peçonhentos que adentram as residências.