Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Ubiracy José Tesserolli

Em solenidade no Legislativo, Oldemar de Lima recebe o diploma Amigo dos Animais

O protetor de animais, Oldemar de Lima, foi homenageado pelo Legislativo e recebeu o diploma de “Amigo dos Animais” por conta do trabalho de proteção feito na cidade. A solenidade aconteceu na quarta-feira (03), por iniciativa dos vereadores Claudemir Zanco, Biruba (PDT) e Fabrício Preis de Mello (PSD).

Os autores da proposição disseram que, o diploma é reconhecimento do Legislativo, da sociedade, pela luta do protetor. “O desprendimento gerou em diversas outras entidades a necessidade de se proteger os animais”, ressaltaram os vereadores. Oldemar é um ícone da defesa dos animais, que destacaram a evolução obtida no processo de proteção dos animais.

O homenageado disse que, o diploma pertence a todos que estão trabalhando, atuando na proteção dos animais. Agradeceu ao gestor municipal pelo que tem feito para ajudar. “ Não podemos dizer que fez cem por cento, mas o pouco que ele fez demonstra boa vontade, Foi o único prefeito que deu atenção especial para a causa animal”, registrou Oldemar.

A homenagem é gratificante, pois reconhece o trabalho que é realizado, e nada melhor do que receber uma homenagem em vida, porque depois que a pessoa morre nada adianta, ela não saberá que foi homenageada.

Memória

Tudo começou em 2006, quando Lima, que já foi motorista de ônibus, táxi, vanzeiro e mestre de obras, em uma das suas voltas encontrou um cachorro todo queimado e cheio de bichos. Emocionado, ele conta que aquela cena não saiu de sua cabeça e que nem conseguiu dormir pensando na dor que o animal sentia. Com isso, ele passou os 15 dias seguintes procurando o cão que estava ainda mais debilitado. “Nosso amigo foi recolhido e levado ao veterinário para tratamento e viveu por muitos anos”, pontua Lima,

A sua vida mudou tanto, que pediu demissão do emprego, vendeu tudo o que tinha e comprou uma chácara e começou as obras da associação. A Associação Lima-Protetora dos Animais de pato Branco tem por finalidade a promoção do bem-estar animais e de relações harmoniosas entre os seres humanos e animais. Constituída por associação civil, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,  fundada em 10 de maio de 2007, e declarada de utilidade pública municipal através da Lei Municipal 3.053, de 9 dezembro de 2008.

Atualmente, entidade cuida e abriga cerca de 200 animais, três macacos pregos e muitos gatos que não podem ser doados, pois são portadores do vírus da  FIV(Imunodeficiência Felina, ou Aids). “A principal dificuldade que enfrenta em seu trabalho é a falta de conscientização da sociedade que não enxerga a vida de um animal, como vida”, afirma.