Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Executivo e Legislativo debatem orçamento

O Projeto de Lei n° 80/2007, que dispõe sobre ações prioritárias da Administração Pública Municipal, Funções de Governo, Metas e Riscos Fiscais, Diretrizes Gerais para Elaboração Financeira e Políticas de Fomento e Desenvolvimento a serem executadas pelas administrações direta e indireta do Município de Pato Branco no exercício de 2008, foi debatido em Audiência Pública realizada ontem (05), na Câmara Municipal de Pato Branco. Conduzida pelo presidente da Comissão de Orçamentos e Finanças, vereador Guilherme Silverio (PMDB), a audiência teve presença dos vereadores, prefeito, Roberto Viganó (PDT), secretários da prefeitura, meios de comunicação e comunidade.Para Silverio, Executivo e Legislativo tem a missão de trabalhar com um montante de recurso e infra-estrutura para melhorar a qualidade de vida da população. “Um instrumento importante para isso é o planejamento orçamentário, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Esse planejamento será decisivo para o êxito ou fracasso dos projetos da prefeitura. Nesse momento, quero convocar os vereadores, secretários e prefeitos para discutir idéias. Temos propostas divergentes, assim como temos pontos onde todos concordam. Devemos trabalhar em parceria para discutir o orçamento contribuir para que ele seja executado. Sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de vida do povo”, declarou.Silverio ainda relatou que haviam sido apresentadas poucas emenda até ontem, se comparado aos últimos anos. “Temos até amanhã (hoje) para fazer emendas no orçamento. Talvez o baixo número de emendas apresentadas seja um reflexo dos remanejamentos propostos pelo Executivo por meio dos projetos de abertura de crédito suplementar, que retiram recursos dessas emendas. Acredito que devemos trabalhar em parceria e discutir o que podemos fazer juntos”, disse.Viganó ressaltou o empenho dos secretários e demais funcionários no planejamento do orçamento. “Pretendemos executa-lo sem precisar da abertura de créditos suplementares”, afirmou. Segundo ele, as emendas podem comprometer o planejamento feito pelos secretários. Para discutir a apresentação de emendas pelos vereadores, o presidente da câmara, Valmir Tasca (DEM), marcou uma reunião para hoje (06) a tarde na prefeitura.