Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Ubiracy José Tesserolli

Fabricio sugere políticas públicas destinadas à mobilidade sustentável

O vereador Fabricio Preis de Mello (PSD) percorreu diversas vias públicas e constatou que a conjuntura faz com que o pedestre seja pouco levado em consideração.  Os passeios em sua maioria não respeitam o cidadão que anda a pé, pois alguns  empreendedores da construção não respeitam os limites previstos na legislação, por exemplo, que nenhuma obra inclusive demolição, quando feita no alinhamento das vias públicas, poderá dispensar o tapume provisório que deverá deixar, no mínimo, 1,50 metros livre de passeio e provido de platibandas de proteção contra queda de objetivos na via publica.

“É chegada a hora de exigir o cumprimento, o direcionamento de politicas públicas relacionadas à mobilidade sustentável, para quem anda a pé”, ressaltou Fabrício, inclusive comentou a lei de sua autoria que tramita na Casa. O projeto de lei institui o Estatuto do Pedestre. Pedestre que tem o direito de transitar em calçadas limpas, sinalizadas, bem conservadas e sem obstáculos.   O estatuto também considera o  pedestre, com direitos, deveres e responsabilidades, o ciclista desmontado e conduzindo a pé a bicicleta, entre ouras ações votadas à mobilidade sustentável.

A falta de acessibilidade e mobilidade urbana é preocupação constante da comunidade, outro exemplo, árvores são removidas das calçadas, porém os tocos permanecem no local, atrapalhando a passagem de pedestres, espécies de arvores que deveriam ser substituídas por outras onde as raízes não danifiquem as calçadas.  Fabricio salientou que “um projeto de lei, de sua autoria, está alterando a lei de arborização”, inclusive prevê ações de conscientização para o plantio de grama em volta das árvores, entre outras ações.