Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Ubiracy José Tesserolli

Legislativo presta homenagem a Divonsir João Bruschi

Com o plenário lotado de representantes da Igreja Católica, da educação,  o vereador Carlinho Polazzo (Pros) entregou Moção de Aplauso de sua autoria a Divonsir João Bruschi pelos relevantes serviços prestados a comunidade. Além de sua dedicação à educação, é um cristão participativo e preocupado com a inclusão social.

Em 1985 fez o cursilho de cristandade e no ano seguinte assumiu a pastoral de batismo como coordenador na paróquia Nossa Senhora da Luz em Clevelândia, onde permaneceu por 14 anos.

Em 1989 recebeu mandato de ministro auxiliar da comunidade por Dom Agostinho José Sartori, quando veio residir em pato Branco, e assumiu o seu Ministério na Paróquia São Pedro Apóstolo.  É coordenador da Pastoral da Educação na Diocese de Palmas e Francisco Beltrão.

Divonsir iniciou a sua fala agradecendo a Deus por estar recebendo a homenagem, bem como o Legislativo. Durante o pronunciamento relatou as fases do trabalho, de convivência com a sociedade e ações realizadas de inclusão. Encerrou o pronunciamento lembrando a Madre Teresa de Calcutá “O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã. Faça o bem assim mesmo. Veja que ao final das contas, é tudo entre você e Deus!”.

O bispo  Edgar Xavier Ertl, da  Diocese de Palmas e Francisco Beltrão, disse que a moção reconhece o trabalho dos leigos, especial no Ano Nacional do Laicato, que busca estimular o protagonismo dos cristão leigos e leigas na Igreja e  na sociedade.

“O reconhecimento ao Divonsir é porque, ele como cristão, como homem de fé, está envolvido em muitas frentes apostólicas, sociais e educacionais, exatamente, onde o leigo deve atuar”, ressaltou o bispo, sendo sal e luz do mundo, pois a expressão máxima do cristianismo é a atuação dos leigos dentro do cotidiano da vida.

O autor da homenagem, vereador Polazzo lembrou que, o professor Divonsir atuou há mais de 40 anos, fez uma história brilhante na educação,  por fim um trabalho voluntário dedicado à Igreja, à sociedade. “O professor é um símbolo do voluntariado”, pontuou Polazzo, movimento que registra uma enorme carência na atualidade, de pessoas que se dedicam aos mais necessitados.