Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Levante dos Posseiros terá data comemorativa

O Levante dos Posseiros, movimento de camponeses contra o avanço dos latifundiários, ocorrido no sudoeste do Paraná em 1957, será comemorado a cada ano através do dia 9 de outubro. A data é instituída pelo Projeto de Lei nº 141/2006, que foi aprovado em primeira discussão na sessão de ontem (11), da Câmara Municipal de Pato Branco. O projeto é de autoria dos vereadores Laurindo Cesa (PSDB), Nelson Bertani (PDT) e Guilherme Silverio (PMDB). Segundo Cesa, o presidente do PTB, Aires Afonso Forselini, mandou um ofício sugerindo que a câmara apresentasse o projeto. “Acolhemos a sugestão e hoje estamos votando a matéria, que é uma iniciativa de toda a sociedade”, informou. Cesa ainda ressaltou que existe um projeto para construir um monumento alusivo ao levante. “Foi feita uma maquete e acredito que esse monumento seja construído no próximo ano, quando será comemorado os 50 anos da revolta dos posseiros.”Para Bertani, a data deveria ser comemorada em todo o Sudoeste, e não apenas em Pato Branco. “O Levante dos Posseiros contribuiu para a distribuição de terras em nossa região, que hoje não tem latifúndios”, disse. O vereador Osmar Braun (PV) ressaltou o trabalho realizado pelo professor, Sittilo Voltolini, que recuperou essa história, assim como todas as pessoas que contribuíram para isso, como a diretora da câmara, Sueli Dartora. “O evento teve repercussão nacional e internacional, através da revista inglesa Life.”O líder do governo, vereador Aldir Vendruscolo (PFL), lembrou que propôs em conjunto com o ex-vereador Germano Corona o projeto de lei, que decorreu na Lei nº 1680, que denomina a praça próxima ao Fórum, como praça vereador Pedro José da Silva, que morreu defendendo essa causa.ComissõesNa Comissão de Justiça e Redação, coube a relatoria ao vereador Volmir Sabbi (PT), segundo ele, esse é uma medida importante, pois valorizando a história de uma localidade se cria a identidade de um povo. “O levante é um momento marcante na história do Sudoeste, que ensinou as pessoas a lutarem pelos seus direitos e se unir para enfrentar os poderosos. As pessoas que participaram da revolta mostraram o seu valor, e escreveram uma página na história do Paraná”, salientou.O relator na Comissão de Políticas Públicas foi o vereador Valmir Tasca (PFL), que relatou uma solicitação da Assessoria Jurídica, que pedia um posicionamento da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer sobre o projeto, uma vez que compete a essa pasta promover os eventos alusivos ao levante. “Eles responderam que são favoráveis ao projeto, pois o fato é relevante para a história do município, fazendo parte do currículo escolar de 1ª a 4ª séries de Ensino Fundamental”, contou.O vereador Guilherme Silverio citou o artigo 2º do projeto, que estabelece a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer promover os eventos comemorativos. “É importante fazer esse resgate histórico nas escolas municipais. Pois em alguns casos, conhecemos a história do Japão ou China, por exemplo, mas a nossa história não sabemos contar”, lamentou.