Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Ubiracy José Tesserolli

Lideranças começam atuar para  reivindicar a criação da 6ª Macroregional Sudoeste

A transferência da Central de Regulação do Samu de Pato Branco para Cascavel, que iniciou há uma semana com a revitalização da central de regulação de leitos para concretizar o Complexo Regulador Macroregional Oeste, foi o tema da audiência pública realizada na quinta-feira à noite no Plenário do Legislativo.  Pelo cronograma, a Macrorregião Oeste integrará a 7ª, 8ª, 9ª, 10ª e 20ª, respectivamente Pato Branco, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu Cascavel e Toledo, regionais de Saúde do  Paraná, abrangendo um total de 94 municípios, cuja sede será onde atualmente se encontram as instalações da regulamentação Consamu.

Encaminhamento da demanda

O presidente do Consórcio Intermunicipal da Rede Urgências do Sudoeste (Ciruspar), prefeito de Dois Vizinhos, Raul Camilo Isotton, revelou que, o processo que está em andamento havia sido aprovado pelos prefeitos da região. Na época,  há mais de quatro anos, a situação econômica era ruim, porém, atualmente, a estrutura Samu apresenta condições financeiras estáveis, pois o Estado aumentou o repasse de recursos.

Diante do quadro, ele se posicionou contrário ao processo de mudança. “Os prefeitos devem analisar muito bem o processo que está em andamento, observando  quais as vantagens e prejuízos”, pontuou, acrescentado que, ações devem estar focadas na defesa do Sudoeste, devemos deixar as nossas vaidades políticas de lado.

Seguindo a mesma linha de pensamento, se manifestaram o vice-presidente do Conselho Estatual dos Secretários de Saúde do Paraná (Cosems), Ivoliciano Leonarchik,  o representando do Sindicato dos Médicos do Paraná, Ricardo Martins, e a secretária municipal de Saúde de Pato Branco, Marcia Fernandes de Carvalho, além dos vereadores que protestaram pela   carência de  transparência,  de debate, que  envolveu o processo de  mudança com a sociedade. Também se pronunciaram  outras lideranças presentes.

Marcia registrou que, o governador eleito Ratinho Júnior (PSD), durante a campanha eleitoral se comprometeu em criar a 5ª Macroregional com sede a cidade Guarapuava. Hoje existem quatro macroregionais. A secretária defendeu a criação da 6ª Macroregional,  cuja reivindicação foi entregue ao governador eleito por ocasião do processo eleitoral.  O trabalho, a partir de agora, a seu ver, deverá estar centrado na esfera política, pois tecnicamente a mudança da Central de Pato Branco está feita.

O presidente do Legislativo, vereador Joecir Bernardi (SD), reafirmou que a luta dos vereadores é pela ampliação da estrutura do Samu na região e, citou, por exemplo, que em Santa Catarina, os serviços de saúde contam com oito macroregionais, justamente para melhor atender a população.  Com a criação da Macroregional Sudoeste, se mantém a regulação do Samu e, ainda, se ampliará o atendimento à comunidade sudoestina. “ A rivalidade é importante, mas no futebol, agora é chegada hora das regiões de Pato Branco e Francisco Beltrão se unirem”, afirma o vereador, e buscando junto à representação política apoio para concretizar  a reivindicação.