Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Moradores pedem que Apac ganhe uma nova estrutura e fora do bairro

Os vereadores votaram  na sessão plenária de segunda-feira (23), na Câmara Municipal,  nove projetos de lei. A maioria dos projetos autoriza o Poder Executivo abrir créditos especiais e efetuar investimentos nos setores de saúde, educação, ação social, meio ambiente, esporte e lazer. Oito projetos tramitam em primeira discussão e votação. Somente um projeto foi aprovado em última discussão.A convite do vereador Geraldo Edel de Oliveira, Ito Oliveira (PV), participaram da sessão o  ex- acadêmico do curso de arquitetura da Faculdade Mater Dei, Rodrigo Pires Franco, e o professor da disciplina Reinoldo Klein Neto.  O ex-acadêmico apresentou aos vereadores o projeto de construção  de um aeroporto municipal.  O projeto faz parte da conclusão curso.A **Tribuna Livre** foi utilizada pelas representantes dos moradores dos conjuntos habitacionais localizados no bairro Jardim Floresta, Jurema Alves Cardoso e Nilva de Souza Espindola, quando relataram que os moradores defendem a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados  (Apac) que está localizada no bairro, porém, pediram que a estrutura funcione em um outro local.  Jurema explicou que há poucos dias, alguns apenados realizaram limpeza no local e houve o registro de problemas. A comunidade sugere que o Município encontre um novo espaço, inclusive, salientou Jurema, os moradores protocolaram um abaixo-assinado que reivindica  que o imóvel  passe para a comunidade.A moradora Nilva também disse que não é contra a Apac, mas  contra a sua localização, ao seu ver, o local é inadequado, está em uma área residencial que conta com mais de 120 famílias. “Sinto-me como uma prisioneira no bairro”, ressaltou a moradora.Ainda na segunda-feira (23), um grupo de pequenos agricultores da França, das casas familiares rurais, visitou o Legislativo. Durante a visita eles conheceram o funcionamento da Câmara Municipal.  O intercâmbio acontece todos os anos entre as casas familiares do Brasil e as Maisons Familiares Rurales (MFR) de Lyon, França, com o objetivo de trocar experiências entre os jovens e com o apoio da Secretaria de Estado da Educação (Seed).Os  jovens estavam acompanhados por Cristophe Rollin, Stephane Grange, responsáveis pelo grupo, pela interprete Mari José Amorin, Grérory Bole-Richard e pelo diretor da Casa Familiar de Pato Branco, Diogo Elias Tartaro.