Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Problemas com documentos atrasaram o processo

O vereador Guilherme Silverio (PMDB) esclareceu na sessão de ontem (15), da Câmara Municipal de Pato Branco, que o processo de desapropriação da área que será destinada ao Parque Ambiental de Pato Branco não está parado.“No ano passado, o governador Roberto Requião (PMDB) decretou como utilidade pública aquela área. Desde então há uma expectativa sobre o cumprimento da promessa do Parque Ambiental. Existem comentários de que o processo está parado, por causa da disputa eleitoral pelo governo do estado”, disse Silverio.Segundo o vereador, o governo estadual fez um levantamento de preços da área, depois, com a campanha eleitoral, o processo não pode ser conduzido. Passada as eleições, foi detectado um problema com as áreas. “O decreto feito pelo governador trazia uma medida da área, porém, somando as áreas das matrículas dos terrenos desapropriados, o valor não fechava com o que estava no decreto. Após perceber esse erro, foi realizado um levantamento topográfico para verificar os dados, mas os valores obtidos não condiziam com os do decreto, nem com as matrículas”, explicou.Silverio relatou que, para solucionar esse problema, no dia 25 de janeiro o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), regional de Pato Branco, recebeu um documento da sede em Curitiba solicitando uma imagem digitalizada da área do Parque Ambiental. “Os dados estão em Curitiba, e está prevista a vinda ao município de um representante do IAP para corrigir os problemas de documentação. Depois desse trabalho, o governo estadual irá negociar os terrenos com os proprietários e dar continuidade ao processo”, ressaltou.O vereador Nelson Bertani (PDT) indagou sobre os valores a serem pagos aos proprietários. Silverio respondeu que o governo ainda não sabe se os valores vão aumentar ou diminuir, pois depende do levantamento das áreas e das negociações entre estado e proprietários.