Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

R$ 3 milhões aprovados para construção de Barracões Industriais

O Projeto de Lei nº 54/2006, que autoriza a prefeitura a efetuar abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento de Pato Branco, foi aprovado em segunda discussão e votação na sessão Ordinária desta segunda-feira. O vereador Volmir Sabbi (PT) foi o único a votar contra, repetindo o posicionamento da primeira votação do projeto.O crédito aprovado é de R$ 3 milhões, que serão aplicados na construção de barracões industriais, buscando atrair indústrias e gerar empregos. Para dar cobertura a esse crédito, serão utilizados recursos oriundos da receita de operação de crédito autorizada pela Lei nº 2.591 de 15 de março de 2005. Esta lei autoriza o Executivo contratar Operação de Crédito com a Agência de Fomento do Paraná S/A, e em seu artigo 3º, estabelece que os recursos serão aplicados em pavimentação; compra de terreno para Conjunto Habitacional; barracões industriais; Parque Ambiental, e construção de prédio para abrigar órgãos públicos.A vereadora Márcia Kozelinski (PPS), relatora do projeto na Comissão de Orçamentos e Finanças, lembrou que o crédito aberto com a Agência de Fomento do Paraná S/A, tinha o limite de R$ 3,5 milhões. “A provamos essa lei há pouco tempo, e com R$ 3,5 milhões faríamos cinco obras. O projeto que estamos aprovando vais usar R$ 3 milhões para construir apenas os barracões industriais, pergunto se o Executivo pretende construir as outras obras apenas com os R$ 500 mil restantes”, indagou. Sabbi seguiu o mesmo questionamento, e justificou seu voto contrário, dizendo concordar na geração de empregos como uma prioridade. “Porém acredito que os outros pontos como a pavimentação e construção de prédios públicos também são prioridades”, disse.O vereador do PDT, Nelson Bertani, acrescentou que o Parque Ambiental será construído com recursos do Governo Estadual, sendo que a verba prevista para sua construção pode ser remanejada para a construção dos barracões. Cilmar Pastorello, líder do PL, chamou a atenção para a necessidade de construir prédios para abrigar os órgãos públicos. “Pagamos um alto valor em alugueis. Calculo que até o final deste mandato, serão aproximadamente R$ 400 mil gastos em alugueis, sendo que um dos objetivos da Lei nº 2.591, era a construção desse prédio”, ressaltou. O líder do governo na câmara, vereador Aldir Vendruscolo (PFL), declarou que a Administração Municipal está negociando com o Governo do Estado o terreno em que hoje está a Usina do Conhecimento, com o objetivo de construir um prédio capaz de abrigar órgãos públicos municipais e estaduais.