Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Revolta dos Posseiros completa 58 anos e revela a importância da união da sociedade

O presidente do Legislativo, Enio Ruaro (PR), registrou na sessão de quarta-feira (7), a efeméride histórica “A Revolta dos Posseiros”, que completa no dia 9 de outubro 58 anos. Ele disse que não seria justo deixar de registar o que representou o movimento, a vitória dos posseiros contra o avanço dos latifundiários. As companhias Clevelândia Industrial e Territorial Ltda (Citla), a Companhia Comercial Agrícola e a Companhia Apucarana-empresas imobiliárias que implantaram um regime de violência e terror na região com a conivência das chamadas “autoridades constituídas”, cometiam crueldade contra as famílias, que pacificamente trabalhavam na terra.“Esperamos que o povo do sudoeste não esqueça o quanto valeu a solidariedade da comunidade em favor dos colonos, momentos mais difíceis de suas vidas, de suas lutas, pela sobrevivência e pela liberdade”, ressaltou.Segundo Jácomo Trento, o Porto Alegre, o Movimento de 1957 decretou a Independência do Sudoeste, bem como de todos que lutaram pela terra, pela paz, pelos seus ideais. No dia 17 de março de 1962, em Pato Branco, o presidente João Goulart, acompanhado pelo Governador o Paraná, Ney Braga,e, oficialmente, recepcionado pelo prefeito Ivo Tomazoni, Goulart iniciou o processo de posse da terra aos agricultores, conquista que registrou sofrimento, dor, sangue, morte, mas que levou à vida de paz e sossego que todos almejavam, escreveu em seu livro, o Retorno 2, o falecido professor Sittilo Voltolini.***Memória***Diante da força de uma população armada, são retiradas as companhias da região. Porém, o segundo e principal item reivindicado pelos agricultores foi conseguido somente em 1962, no governo de João Goulart. Estado e União cedem à propriedade das terras e, em seguida, o Decreto 51.431, de 19 de março, cria o Grupo Executivo para as Terras do Sudoeste do Paraná (Getsop), que é incumbido de medir, demarcar e dividir os lotes, respeitando a posse e a decisão dos ocupantes.Quando terminado o trabalho, em 1973, haviam sido titulados 32.245 lotes rurais e 24.661 urbanos. O Sudoeste do Paraná é uma região com 87% de pequenas propriedades, predomina a agricultura familiar. Dessas, 94% possuem áreas menores do que 50 hectares. A força dos pequenos agricultores, dos camponeses, barraram o terror do latifúndio e a ganância dos monopolistas.