Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Sessão Especial debate Plano Municipal

Buscando discutir o Projeto de Lei nº 74/2006, que institui o Plano Municipal de Educação, os vereadores Cilmar Pastorello (PL), Guilherme Silverio (PMDB), Márcia Kozelinski (PPS) e Volmir Sabbi (PT), promoveram na noite de ontem (5), uma sessão especial, realizada no plenário da Câmara Municipal de Pato Branco.Representantes de instituições de ensino e professores do município estavam entre as mais de 70 pessoas presentes no evento. Sabbi iniciou a sessão dizendo que o objetivo era de fazer um amplo debate com a sociedade pato-branquense sobre a educação do município. “A prefeitura, através da sua Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, elaborou um Plano Municipal de Educação, e o enviou para análise e aprovação da Casa de Leis. Com isso, esse plano se tornará uma lei, trazendo continuidade na gestão da educação do município, independente de cada mandato”, relatou.A secretária Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Solange de Oliveira, fez um breve histórico, explicando o processo de elaboração do plano. Segundo ela o texto atende a uma lei federal, que prevê um plano de educação nacional, estadual e municipal. “Quando assumimos a secretaria, sentimos a necessidade desse plano, pois não acreditamos em boa educação sem metas e objetivos que possam ter continuidade”, ressaltou.Para conduzir os trabalho de elaboração, foram criados sete comitês, um central e seis setoriais, são eles: Comitê Setorial de Educação Infantil; do Ensino Fundamental; do Projeto de Educação de Jovens e Adultos; Educação Especial; Educação do Campo; e Educação em Tempo Integral. Após o histórico apresentado pela secretária, foi aberto espaço para perguntas dos presentes. Os vereadores Osmar Braun (PV) e Márcia, fizeram questionamentos quanto a inclusão e tratamento que o plano prevê para a Educação Especial. Os representantes da secretaria e Solange responderam que, entre as ações do plano nesse sentido, está a especialização de professores para trabalhar com as diversas necessidades especiais. Também foi relatado que esse tipo de atendimento é centralizado na Escola Municipal Rocha Pombo, que tem estrutura adequada para isso. Porém, estão previstas uma série de melhorias para atender a demanda.Pastorello levantou a questão dos salários dos professores. “Este plano está bom, trata de várias questões, mas não observei uma solução para o baixo salário dos professores. Precisamos que o ordenado incentive o professor a permanecer em sala, trabalhando pela educação do município. Acredito que seja possível melhorar isso, mesmo sendo necessário cortar despesas em outras áreas, pois o sucesso desse plano está nas mãos dos professores. Proponho que essa discussão seja colocada como uma prioridade”, salientou. Solange afirmou que essa é uma das prioridades da administração e vem sendo estudada. “O prefeito Roberto Viganó (PDT) tem intenção de aumentar os salários dos professores, mas ele acredita que o aumento tenha que acontecer beneficiando todas as áreas”, explicou.