Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Silverio indica a criação de Secretaria de Administração

Procurando mostrar para a população que os vereadores, além de críticas, têm idéias e sugestões para o Executivo, o vereador Guilherme Silverio (PMDB) apresentou na sessão ordinária de ontem (26), da Câmara Municipal de Pato Branco, a indicação de criar uma Secretaria de Administração. A pasta teria as atribuições de fazer um controle financeiro, planilhas de gastos, acompanhar as frentes de trabalho, dar apoio às decisões do prefeito, dás demais secretarias, e responsabilidade no desenvolvimento do Plano Plurianual (PPA).“Nas disputas de pensamentos que temos seguidamente na câmara, sentimos a ausência de um planejamento mais concreto do executivo”, disse Silveiro, recordando que no começo do seu mandato, um vereador com mais tempo de casa disse que, se o executivo desse atenção para os pedidos, requerimentos e indicações dos vereadores, ele faria uma administração bem sucedida. “Passados esses dois anos, acredito cada vez mais nisso”, ressaltou. O vereador relatou sobre a atual organização da prefeitura, com suas sete secretarias, sendo acompanhadas pela Assessoria Jurídica. “Minha proposta é a criação de uma Secretaria de Administração, e que todas as ações das demais secretarias passem por ela. Essa secretaria receberia as informações de todas as outras, e desta maneira, desenvolveria os estudos, auxiliando na elaboração de projetos e da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e PPA”, enumerou.Silverio também apontou dicas para que a prefeitura crie essa secretária sem precisar gastar demasiadamente, como a realização de concurso para duas vagas para contador; concurso para duas vagas para administrador; remanejamento de cargos de comissão para a secretaria de finanças e administração; e desenvolvimento ou aquisição de sistema integrado para planejamento e controle.“Além das sugestões técnicas, quero deixar algumas sugestões políticas, que já foram ditas em reuniões pelos demais vereadores. Como empreender uma parceria com a câmara, com discussão e trocas de idéias; dar transparência e clareza nas informações; valorizar os trabalhos do legislativo diante da opinião pública e procurar restabelecer diálogo de governabilidade. Acredito que essas duas frentes precisam ser resolvidas, a parte técnica, que precisa ser modernizada, e parte política, com o trabalho em parceria com a câmara”, finalizou.