Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Vereador defende criação de Secretaria Antidrogas em Pato Branco

O vereador Geraldo Edel de Oliveira, Ito Oliveira (PV), usou o espaço do Grande Expediente na última segunda-feira (9), para comentar o resultado  da viagem que realizou à cidade de Cascavel, na sexta-feira, dia 6, com  o objetivo  de conhecer a estrutura e o funcionamento da Secretaria Municipal Antidrogas, criada há quatro anos, que no comando da pasta Eugênio Rozetti Filho, e o Centro de Tratamento de Usuários de Álcool e Drogas (Cetrad).A secretaria municipal Antidrogas foi criada no ano de 2010. O Cetrad está  localizado em uma área quase central e passa por reformas. O complexo funcionará em um antigo seminário adquirido pela prefeitura. O centro possui uma área de 30 mil metros quadrados, dois mil e setecentos  metros de área construída, no bairro Interlagos, em Cascavel. A secretaria conta com um orçamento de R$ 500 mil mensais, a estrutura de recursos humanos possui cinco funcionários e três veículos. A secretaria contabiliza mais de dois mil atendimentos “famílias” nos últimos anos.O vereador Ito afirmou que dentro dos próximos dias, ele pretende levar à sugestão ao prefeito Augustinho Zucchi (PDT), para que o município também passe a contar com uma secretaria desse gênero, inclusive, solicitou ao líder do governo, vereador Claudemir Zanco, Biruba (PSD), para que agende uma reunião com o Executivo.Segundo o secretário Eugênio Rozetti Filho, é preciso auxiliar, dar atenção às famílias que têm dependentes químicos em seus lares.  A secretaria atua na prevenção e tratamento.  O crack é uma droga devastadora e sem contar com o álcool.Um dependente químico, segundo ele, transforma uma família em codependente, sofrendo muito mais, observa Eugênio, do que o próprio dependente.   Ele alertou ainda que  “o álcool é a porta de entrada para a droga”.**Revitalização**Uma parceria entre as esferas de governo definiu as regras para o funcionamento do Cetrad, as funções do Estado e do município na sua administração e as contrapartidas financeiras. As adequações na estrutura existente estão sendo  realizadas pela prefeitura.Ao Estado caberá a contrapartida de reformar as unidades básicas de saúde do município. Após as reformas, o município fará a cessão do imóvel ao Estado, que assume o custeio mensal.A gerência do Cetrad será do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Oeste do Paraná (Cisop). Através do consórcio, o município recebe aporte de recursos do governo do estado e do Ministério da Saúde.A estrutura vai ser transformada em um Centro de Atendimento Psicossocial, o chamado Casps AD III, e  em mais duas unidades de acolhimento. Terá uma infraestrutura de recursos humanos, de  médicos, enfermeiras, assistentes sociais e psiquiatras   superior a 70 pessoas.O município está integrado ao programa do governo federal Crack, É possível Vencer. Assim a União repassará  dinheiro para fortalecer a segurança pública e o atendimento em saúde, além de assistência social voltada ao cuidado e ao tratamento de dependentes químicos.Até 2014, o Ministério da Justiça entregará bases móveis para reforçarem o policiamento ostensivo nas áreas de concentração de uso de drogas. Haverá investimento em capacitação de profissionais de segurança pública.O centro contará 40 leitos,  20 deles à disposição do município.A partir do início das atividades, a Secretaria de Estado da Saúde fará a ampliação da estrutura para oferecer 120 leitos de internação. O Cetrad Cascavel vai atender 43 municípios da 10ª Regional de Saúde (Cascavel) e da 20ª (Toledo).