Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Vereador sugere indicadores para avaliar saúde em Pato Branco

A aplicação de recursos pela Prefeitura Municipal de Pato Branco na área da saúde no primeiro trimestre deste ano foi discutida em audiência pública nesta quarta-feira, dia 24, às 13h30, na Câmara Municipal. A Secretaria Municipal de Saúde apresentou o relatório de ações e os investimentos feitos no período através do Fundo Municipal de Saúde.De acordo com o relatório apresentado, as despesas somaram R$ 8.762.978,75. A receita registrou o valor de R$ 6.539.889,91. O maior volume das despesas, segundo os dados, foi registrado nos serviços médico, hospitalar, odontológico e de laboratório R$ 5.254.863,80.A demanda de cirurgias, fila, ou seja, reprimida, soma um total de 754 procedimentos. A maior demanda está concentrada na ortopedia (263 na fila de espera). O serviço laboratorial contabilizou no período mais de 21 mil exames. Os exames de raios X (4.656 procedimentos). Na Farmácia, dispensados no primeiro trimestre de 2009 um total de 2.412.619 unidades. O Programa Mãe Pato-branquense realizou 3.294 consultas e 1.038 exames preventivos.Na Clínica Odontológica Simplificada e nas unidades de saúde dos bairros Morumbi, Alvorada, São João e Bortot forma realizados 9.351 procedimentos. No Pronto Atendimento Municipal (PAM) 12.359 consultas de urgência e 3.826 consultas em pediatria. A Vigilância Sanitária promoveu a fiscalização em diversos segmentos da indústria, comércio e saúde, totalizando 20.398 ações.EstruturaçãoO secretário municipal de Saúde, Valmir Chioquetta, antecipou que, a partir de próximo mês, ele pretende programar novas ações da atenção básica à saúde, os procedimentos preventivos. O vereador Osmar Braun Sobrinho (PR) sugeriu ao Conselho Municipal de Saúde e Secretaria de Saúde, que priorizem indicadores, pois, as audiências estão centradas somente no aspecto contábil. Ele cita, por exemplo, o indicador sobre a mortalidade infantil, ou seja, um IDH da Saúde de Pato Branco. O sindicalista Assis Anhaia, membro do Conselho Municipal de Saúde, aprovou a sugestão, acrescentando que é através de indicadores que o Município poderá priorizar as ações, manter o que está bom e melhorar que está ruim.