Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Vereadores avaliam o trabalho realizado no primeiro semestre

Cumprindo a Lei Orgânica do Município, a Câmara de Pato Branco entrou em recesso parlamentar na quarta-feira, dia 14 de julho. Os trabalhos retornarão no dia 02 de agosto. No primeiro semestre foram realizadas 54 sessões, 47 ordinárias e sete extraordinárias, apreciados 153 projetos de lei, 112 de autoria do Poder Executivo e 41 de autoria dos vereadores e,ainda, aprovados 494 requerimentos. Mais de 400 pessoas assistiram às sessões.Segundo o presidente da Câmara, Laurindo Cesa (PSDB), o primeiro semestre foi um período muito produtivo, com aprovação de muitos projetos do executivo municipal, dos vereadores e votação de matérias importantes. “Foi um semestre de muito trabalho, não só para os vereadores, mas também para os servidores e assessores”, afirmou Laurindo.Apesar do recesso, os vereadores poderão realizar sessões extraordinárias no período, caso sejam convocados pelo prefeito Roberto Viganó (PDT). As sessões extraordinárias não são remuneradas. Na opinião dos vereadores, o primeiro semestre foi produtivo. O líder do PPS, vereador Claudemir Zanco, lembrou que na última sessão a Casa aprovou matéria que prevê a construção de unidades habitacionais no Bairro Gralha Azul. O vereador Osmar Braun Sobrinho (PR), recordou que os projetos que tramitaram foram aprovados. “ Cumprimos com o nosso dever”, disse.O líder do DEM, vereador Luiz Augusto Silva, destacou a realização das audiências públicas, quando os vereadores e a sociedade debatem assuntos de interesse coletivo. Para o vereador Valmir Tasca (DEM), o ano foi bastante trabalhoso, pois, segundo ele, foram aprovados diversos projetos de interesse da comunidade.“A Câmara trabalhou muito bem”, salientou o vereador William Machado (PMDB), ao destacar as discussões versando a respeito da organização da cidade. O líder do PDT, vereador Vilmar Maccari, comentou o desempenho do Legislativo que, a seu ver, aprovou os projetos bons do Executivo.O líder do PMDB, vereador Guilherme Silverio, comentou sobre o projeto de lei que havia protocolado, apresentando em parceria com o vereador Luiz Augusto Silva. O projeto pretende limitar a concessão de moção de aplauso. O líder do governo, Nelson Bertani, ressaltou o entrosamento que predominou entre os vereadores e o Poder Executivo. Para líder do PRB, vereadora Arilde Longhi, os vereadores não mediram esforços para atender os anseios da comunidade.