Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Vereadores defendem ações para fortalecer a unidade de Oncologia de Pato Branco

A possibilidade do Ministério da Saúde autorizar o credenciamento de uma segunda unidade de Oncologia na região Sudoeste integrou a agenda de debates no Legislativo . O Ministério da Saúde credenciou através de portaria publicada no Diário Oficial da União, o serviço de radioterapia da unidade de Oncologia de Pato Branco. A portaria foi publica em setembro de 2008.O vereador Luiz Augusto Silva, Guto Silva (DEM), disse que está preocupado com a notícia, inclusive, comentou o vereador, não existe espaço para duas unidades na região. “Daqui a pouco vamos prejudicar o modelo que existe”, quando recordou o trabalho realizado pelo vereador Guilherme Silverio (PMDB) para expandir a área de atuação da unidade de Pato Branco e viabilizar o seu funcionamento.“O governo do PMDB trabalhou muito no processo de credenciamento”, segundo observou o vereador Silverio, acompanhamos toda a trajetória que consolidou o atendimento, o serviço de radioterapia, através do Sistema Único de Saúde (SUS). Do ponto de vista técnico, conforme o vereador, não existe a menor possibilidade do Ministério da Saúde homologar o Centro de Oncologia de Cascavel (Ceonc), que possuiu uma unidade no município de Francisco Beltrão, justamente pelo que reza portaria ministerial. O serviço somente é autorizado, quando o potencial de habitantes passa de 500 mil pessoas. “Neste momento cabe ao Governo do Estado às ações principais”, afirma Silverio, a seu ver, não é o Legislativo de Pato Branco que vai abrir ou barrar a abertura de uma unidade.“O que eu vi hoje na rede mundial de computadores é que o ministro da Saúde, sinalizou pelo credenciamento do serviço em Francisco Beltrão”, comentou o vereador Laurindo Cesa (PSDB). Para ele, é preciso ficar atento, é um movimento político, a preocupação deve ser de todos.O presidente da Casa, Claudemir Zanco, Biruba (PPS), falou que atualmente a unidade de Pato Branco atende mais de 40 pessoas diariamente, inclusive, conforme o profissional que trata os pacientes, faz as sessões de radiodioterapia, devido o aumento do número de atendimentos será necessário adquirir mais equipamentos. “É preciso envolver a nossa entidade, a Acamsop, para ampliar o debate”, a opinião é do vereador Valmir Tasca (DEM), quando comentou sobre o resultado de uma reunião que contou com a presença do secretário de Saúde, Michele Caputo Neto, na capital do Estado. “Na ocasião, o secretario foi muito firme, ele disse que enquanto estiver na secretaria não permitirá o credenciamento de uma nova unidade na região”, salientou o vereador.