Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Admin

Vereadores levam proposta para sistema de monitoramento em Pato Branco

Os vereadores Claudemir Zanco, Biruba (PROS), Enio Ruaro (PR) e Vilmar Maccari (PDT) participaram nesta terça-feira à tarde, na sala de reuniões do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM), da reunião que debateu a proposta conjunta de locais para instalação de câmeras de monitoramento em Pato Branco. Os locais apontados pela segurança pública, segundo o capitão Getúlio Ferreira Lima, foram escolhidos com base na estatística criminal da cidade de Pato Branco e, ainda, para possibilitar o monitoramento do fluxo de pessoas e veículos com prioridade nas ruas e locais de maior concentração, potencialmente vulneráveis a ilícitos. A ferramenta também tem o objetivo de prevenir e reprimir com ações dos órgãos que atuam na área de segurança. O maior número de câmeras está concentrado ao logo da Avenida Tupi, nos acessos à cidade e Terminal Rodoviário. Os dados monitorados deverão ser arquivados em HD por um período mínimo de 30 dias {alta resolução}, podendo chegar a 60 dias. **Acesso**Pela proposta serão criadas ferramentas especificas de acesso, por grupos de usuários, discriminados por câmeras monitoradas das imagens acessadas, permanecendo grado o login, processo pelo qual o acesso a um sistema é controlado através da identificação e autenticação do utilizador via credencial. A gestão do sistema será compartilhada entre as Polícias Militar (3º BPM) e Polícia Civil 5ª (SDP), auxiliados pela empresa terceirizada e contratada, que deverá dar o suporte necessário ininterruptamente a esses órgãos dentro de suas necessidades. O secretário de Administração e Finanças, Vanderlei José Crestani, explicou que a prioridade da administração {do município} está centrada no patrimônio público, que tem registrado atos constantes de vandalismo. “As prioridades serão compartilhadas entre o Município e a Segurança”, ressaltou o secretário.O sistema de monitoramento vai navegar {transmitir} na rede de fibra ótica de propriedade do município, que possui pontos em diversos locais, por exemplo, nas escolas. “A demanda do monitoramento foi tema de debate e audiência pública no Legislativo”, recordou o vereador Biruba, à época, inclusive, se processou o lançamento do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública, o Ciosp. O centro de monitoramento pelo projeto inicial deve funcionar nas dependências do Batalhão de Policia Militar. Na reunião, o vereador apresentou um documento no qual o Legislativo sugere a colocação de câmeras em aproximadamente 20 pontos.